16 de dezembro de 2010

Die Schulferien sind da!

As férias escolares estão aí! Com isso, alguns alunos das oficinas de língua alemã da escola
deixam seus recados para todos os seguidores do blog!

Kevin Pergher - F6A
Victoria Valez - F7A
Mariah - 2º ano A
Igor Quadros n- 2ºano A
Isabelle Diesel - 3ºano A
Carolina Aguiar - F5A
Thiago Xamuseti - F6A
Felipe Branco Antunes - F5C
Lorenzo Flores - 1ºano A
Vitoria Seldenreich - 2º ano A

Júlia Sant' Anna Horn - F5C

10 de dezembro de 2010

Programa da Celebração de Advento - CEM Pastor Dohms - Zona Sul

ADVENTO é tempo de muito VERDE.
Enquanto que no hemisfério norte o verde do pinheiro é símbolo de resistência e esperança, para nós pode ser, além de esperança, um sinal de renovação que já acontece. Na primavera, brotam das árvores novos galhos e novas folhas. É um sinal concreto de renovação. No Advento, usamos símbolos verdes que alimentam esperanças futuras, mas que também nos fazem ver a renovação que o Natal vai produzindo já hoje na vida das pessoas.

ADVENTO é tempo de ENCANTAMENTO.
Na primavera, a natureza encanta as pessoas com sua beleza, seu brilho, seus sons, suas cores e seu perfume. É uma estação encantadora porque provoca transformações. Os mais românticos dizem que é o tempo da brotação do amor.
O Advento nos encanta com os cantos natalinos, com suas cores, seus símbolos. É o tempo no qual Deus encanta a todos com sua forma de chegar ao mundo. Advento é tempo da brotação do amor. Advento é o tempo da primavera de Deus.
Ildemar Kanitz - S. Leopoldo/RS

Data: 13/12/2010
Início: 19h30min

1. Saudação da Diretora Tânia
2. Coral: Vem que está chegando o Natal
3. Mensagem - Pr. Leandro
    com encenação doPresépio - Educação Infantil + música "Anjinhos" 
4. Turmas F4A/B; F5A/C; F6A - Tannenbaum(Haidi/Cristina+Professoras Conselheiras)
5. Teatro: Lenda "O Pinheiro de Natal e Lutero"(Grupo de Teatro+Mônica)
6. Turmas F4A/B - O Pinheirinho de Natal+Pinheirinho Branco
7. Turmas: F3A/B - Anoiteceu
8. Turmas: F2A/B - Natal Branco
9. Turmas: F1A/B - Pinheirinho
10. Turmas da Ed. Infantil - Pinheirinhos de Alegria
11. Coral: Marcas do que se foi (canto com as lanternas na mão)
Saída para caminhada das velas e lanternas: Coral: O Pinheirinho de Natal+Profª Joana


8 de dezembro de 2010

Nevasca na cidade de Rottweil!

Quando morei em Rottweil em 2003, a família Stauss costumava dizer que nunca tinha nevado tanto. Naquele ano a neve atingira cerca de 30 centímetros.


 Para ver muita neve como vocês vão ver nas fotos, era preciso ir até pontos altos das redondezas, como na Schwäbische Alb. Mas nesse ano a neve tomou conta da cidade. As fotos foram enviadas dia 06 de dezembro pela Ulrike Stauss, a mãe do Till.














 www.rottweil.de

4 de dezembro de 2010

O Tannenbaum

Abaixo a música  de natal que estou ensaiando com os meus alunos de Língua Alemã do CEM Pastor Dohms Zona Sul.


Tannenbaum


O Tannenbaum, o Tannenbaum,
wie grün sind deine Blätter!
Du grünst nicht nur zur Sommerzeit,
nein, auch im Winter, wenn es schneit.
O Tannenbaum, o Tannenbaum,
wie grün sind deine Blätter!


O Tannenbaum, o Tannenbaum,
du kannst mir sehr gefallen.
Wie oft hat nicht zur Weihnachstzeit
ein Baum von dir mich hoch erfreut!
O Tannenbaum, o Tannenbaum,
du kannst mir sehr gefallen!


O Tannenbaum, o Tannenbaum,
dein Kleid will mich was lehren:
Die Hoffnung und Beständigkeit
gibt Trost und Kraft zu jeder Zeit!
O Tannenbaum, o Tannenbaum,
du kannst mir sehr gefallen!


Tradução literal - Prof. Haidi


Pinheiro de Natal
Como são verdes as tuas folhas!
És verde sempre, no verão,
e até mesmo no inverno, quando neva.
Pinheiro de Natal
Como são verdes as tuas folhas!


Pinheiro de Natal
Tu me agradas muito!
Por muitas vezes na época de Natal
ver uma árvore me alegrou muito!
Pinheiro de Natal
Tu me agradas muito!


Pinheiro de Natal
O teu verde quer me ensinar:
Que esperança e estabilidade
Trazem consolo e força em qualquer época!
Pinheiro de Natal
Tu me agradas muito!


Versões da música do you tube:


Rock
http://letras.terra.com.br/x-mas-project/760810/


Clássico- só melodia
http://www.youtube.com/watch?v=wXl-z3C_oFo&feature=related


Coral
http://www.youtube.com/watch?v=8LcKKZucaig


Violão
http://www.youtube.com/watch?v=rtxuvUubO0s&feature=related


Popular com violão ( o ritmo será praticamente o mesmo da apresentação na celebração de Natal da escola.)
http://www.youtube.com/watch?v=6guVKTsmmBs&feature=related






Fotos de Tannenbäumer! Da minha época de Aupair em 2003.

3 de dezembro de 2010

Pronomes pessoais (retos e oblíquos)

Pronome é a palavra variável (palavra que muda de acordo) em gênero (masculino ou feminino), número (singular ou plural) e pessoa (1ª eu/nós, 2ª tu/vós ou 3ªele (a)/eles(as) ) que substitui ou acompanha o nome (substantivo), indicando-o como pessoa do discurso. 

Pronomes Pessoais
Os pronomes pessoais são aqueles que indicam uma das três pessoas do discurso: a que fala, a com quem se fala e a de quem se fala.

Pronomes pessoais do caso reto

Pronomes pessoais do caso reto são os que desempenham a função sintática de sujeito da oração. São os pronomes eu, tu, ele, ela, nós, vós eles, elas.

Pronomes pessoais do caso oblíquo

São os que desempenham a função sintática de complemento verbal (objeto direto ou indireto), complemento nominal, agente da passiva, adjunto adverbial, adjunto adnominal ou sujeito acusativo (sujeito de oração reduzida).
Os pronomes pessoais do caso oblíquo se subdividem em dois tipos: os átonos, que não são antecedidos por preposição, e os tônicos, precedidos por preposição.

Pronomes oblíquos átonos

Os pronomes oblíquos átonos são os seguintes: me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os, as, lhes.

Pronomes oblíquos tônicos

Os pronomes oblíquos tônicos são os seguintes: mim, comigo, ti, contigo, ele, ela, si, consigo, nós, conosco, vós, convosco, eles, elas.


Usos dos Pronomes Pessoais

EU, TU / MIM, TI

Eu e tu exercem a função sintática de sujeito. Mim e ti exercem a função sintática de complemento verbal ou nominal, agente da passiva ou adjunto adverbial e sempre são precedidos de preposição.

EXEMPLO:

Trouxeram aquela encomenda para mim.

Era para eu conversar com o diretor, mas não houve condições.

Si, consigo
Si e consigo são pronomes reflexivos ou recíprocos, portanto só poderão ser usados na voz reflexiva ou na voz reflexiva recíproca.
Exemplo:
Quem só pensa em si, acaba ficando sozinho. Gilberto trouxe consigo os três irmãos.

Com nós, com vós / Conosco, convosco

Usa-se com nós ou com vós, quando, à frente, surgir qualquer palavra que indique quem "somos nós" ou quem "sois vós".

EXEMPLO:

Ele conversou com nós todos a respeito de seus problemas. Ele disse que sairia com nós dois.
Dele, do + subst. / De ele, de o + subst.
Quando os pronomes pessoais ele(s), ela(s), ou qualquer substantivo, funcionarem como sujeito, não devem ser aglutinados com a preposição de.

EXEMPLO:

É chegada a hora de ele assumir a responsabilidade. No momento de o orador discursar, faltou-lhe a palavra.

Pronomes Oblíquos Átonos

Os pronomes oblíquos átonos são me, te, se, o, a, lhe, nos, vos, os as, lhes. Eles podem exercer diversas funções sintáticas nas orações. São elas:

A - Objeto Direto

Os pronomes que funcionam como objeto direto são me, te, se, o, a, nos, vos, os, as.

EXEMPLO:

Quando encontrar seu material, traga-o até mim. Respeite-me, garoto. Levar-te-ei a São Paulo amanhã.

NOTAS:

- Se o verbo for terminado em M, ÃO ou ÕE, os pronomes o, a, os, as se transformarão em no, na, nos, nas. EXEMPLO: 
Quando encontrarem o material, tragam-no até mim. Os sapatos, põe-nos fora, para aliviar a dor.






- Se o verbo terminar em R, S ou Z, essas terminações serão retiradas, e os pronomes o, a, os, as mudarão para lo, la, los, las. EXEMPLO:
Quando encontrarem as apostilas, deverão trazê-las até mim. As apostilas, tu perde-las toda semana. (Pronuncia-se pérde-las) As garotas ingênuas, o conquistador sedu-las com facilidade.

30 de novembro de 2010

Emprego dos porquês

O uso dos porquês é um assunto muito discutido e traz muitas dúvidas. Com a análise a seguir, pretendemos esclarecer o emprego dos porquês para que não haja mais imprecisão a respeito desse assunto. 

Por que 
Esse tipo de porquê, por que, tem dois empregos diferenciados: 

Quando for a junção da preposição por + pronome interrogativo ou indefinido que, possuirá o significado de “por qual razão” ou “por qual motivo”: 

Exemplos: Por que você não vai ao cinema? (por qual razão)
Não sei por que não quero ir. (por qual motivo)

Quando for a junção da preposição por + pronome relativo que, possuirá o significado de “pelo qual” e poderá ter as flexões: pela qual, pelos quais, pelas quais. 

Exemplo: Sei bem por que motivo permaneci neste lugar. (pelo qual)

Por quê 
Quando vier antes de um ponto, seja final, interrogativo, exclamação, o por quê deverá vir acentuado e continuará com o significado de “por qual motivo”, “por qual razão”. 

Exemplos: Vocês não comeram tudo? Por quêAndar cinco quilômetros, por quê? Vamos de carro. 

Porque 
É conjunção causal ou explicativa, com valor aproximado de “pois”, “uma vez que”, “para que”. 

Exemplos: Não fui ao cinema porque  tenho que estudar para a prova. (pois)
Não vá fazer intrigas porque prejudicará você mesmo. (uma vez que)

Porquê 
É substantivo e tem significado de “o motivo”, “a razão”. Vem acompanhado de artigo, pronome, adjetivo ou numeral. 
Exemplos: O porquê de não estar conversando é porque quero estar concentrada. (motivo)
Diga-me um porquê para não fazer o que devo. (uma razão)


Por Sabrina Vilarinho
Graduada em Letras
Equipe Brasil Escola


Acesse também:
http://www.colegioweb.com.br/portugues-infantil/emprego-dos-porques.html
http://www.soportugues.com.br/secoes/fono/fono26.php

Acentuação das palavras na língua portuguesa - regras para justificar o uso

A tabela abaixo foi feita pela doutora em Letras pela USP, ensaísta e editora, Márcia Lígia Guidin. 


Tipo de palavra ou sílabaQuando acentuarExemplos (como eram)Observações
(como ficaram)
Proparoxítonassempresimpática, lúcido, sólido, cômodoContinua tudo igual ao que era antes da nova ortografia.
Observe:

Pode-se usar acento agudo ou circunflexo de acordo com a pronúncia da região: acadêmico, fenômeno (Brasil) académico, fenómeno (Portugal).
ParoxítonasSe terminadas em: R, X, N, L, I, IS, UM, UNS, US, PS, Ã, ÃS, ÃO, ÃOS; ditongo oral, seguido ou não de S
fácil, táxi, tênis, hífen, próton, álbum(ns), vírus, caráter, látex, bíceps, ímã, órfãs, bênção, órfãos, cárie, árduos, pólen, éden.
Continua tudo igual.
Observe:
1) Terminadas emENS não levam acento: hifens, polens.
2) Usa-se indiferentemente agudo ou circunflexo se houver variação de pronúncia: sêmen, fêmur (Brasil) ou sêmen, fémur (Portugal).
3) Não ponha acento nos prefixo paroxítonos que terminam em R nem nos que terminam emI: inter-helênico, super-homem, anti-herói, semi-internato.
OxítonasSe terminadas
em: A, AS, E, ES, O, OS, EM, ENS
vatapá,
igarapé, avô, avós, refém, parabéns
Continua tudo igual.
Observe:
1. terminadas em I,ISUUS não levam acento: tatu, Morumbi, abacaxi.
2. Usa-se indiferentemente agudo ou circunflexo se houver variação de pronúncia: bebê, purê(Brasil); bebé, puré(Portugal).
Monossílabos tônicos (são oxítonas também)terminados em A, AS, E,
ES, O,OS
vá, pás, pé, mês, pó, pôsContinua tudo igual.
Atente para os acentos nos verbos com formas oxítonas: adorá-lo, debatê-lo, etc.
Í e Ú em
palavras oxítonas e paroxítonas
Í e Ú levam acento se estiveremsozinhos na sílaba (hiato)saída, saúde, miúdo, aí, Araújo, Esaú, Luís, Itaú, baús, Piauí1. Se o i e u forem seguidos de s, a regra se mantém: balaústre, egoísmo, baús, jacuís.
2. Não se acentuam iu se depois vier 'nh': rainha, tainha, moinho.
3. Esta regra é nova: nasparoxítonas, o i e unão serão mais acentuados se vierem depois de um ditongo: baiuca, bocaiuva, feiura, maoista, saiinha (saia pequena), cheiinho (cheio).
4. Mas, se, nasoxítonas, mesmo com ditongo, o i e uestiverem no final, haverá acento: tuiuiú, Piauí, teiú
.
Ditongos abertos em palavras paroxítonasEI, OI,idéia, colméia, bóiaEsta regra desapareceu (para palavras paroxítonas).Escreve-se agora: ideia, colmeia, celuloide, boia.
Observe: há casos em que a palavra se enquadrará em outra regra de acentuação. Por exemplo: contêiner, Méier, destróier serão acentuados porque terminam em R.
Ditongos abertos em palavras oxítonasÉIS, ÉU(S), ÓI(S)papéis, herói, heróis, troféu, céu, mói (moer)Continua tudo igual(mas, cuidado: somente para palavras oxítonas com uma ou mais sílabas).
Verbos arguir e redarguir (agora sem trema)arguir e redarguir usavam acento agudo em algumas pessoas do indicativo, do subjuntivo e do imperativo afirmativo.Esta regra desapareceu.
Os verbos arguir e redarguir perderam o acento agudo em várias formas (rizotônicas):
eu arguo (fale: ar-gú-o, mas não acentue); ele argui (fale: ar-gúi), mas não acentue.
Verbos terminados em guar, quar e quiraguar
enxaguar, averiguar, apaziguar, delinquir, obliquar usavam acento agudo em algumas pessoas do indicativo, do subjuntivo e do imperativo afirmativo.
Esta regra sofreu alteração. Observe:.
Quando o verbo admitir duas pronúncias diferentes, usando a ou i tônicos, aí acentuamos estas vogais: eu águo, eles águam e enxáguam a roupa (a tônico); eu delínquo, eles delínquem (í tônico).
tu apazíguas as brigas; apazíguem os grevistas.
Se a tônica, na pronúncia, cair sobre o u, ele não será acentuado: Eu averiguo (diga averi-gú-o, mas não acentue) o caso; eu aguo a planta (diga a-gú-o, mas não acentue).
ôo, eevôo, zôo, enjôo, vêemEsta regra desapareceu.
Agora se escreve: zoo, perdoo veem, magoo, voo.
Verbos ter e virna terceira pessoa do plural do presente do indicativoeles têm,
eles vêm
Continua tudo igual. 
Ele vem aqui; eles vêm aqui.
Eles têm sede; ela tem sede.
Derivados de ter e vir (obter, manter, intervir)na terceira pessoa do singular leva acento agudo;
na terceira pessoa do plural do presente levam circunflexo
ele obtém, detém, mantém;
eles obtêm, detêm, mantêm
Continua tudo igual.
Acento diferencial
Esta regra desapareceu, exceto para os verbos:
PODER (diferença entre passado e presente.
Ele não pôde ir ontem, mas pode ir hoje.
PÔR (diferença com a preposição por):
Vamos por um caminho novo, então vamos pôr casacos;
TER e VIR e seus compostos (ver acima).
Observe:
1) Perdem o acento as palavras compostas com o verbo PARAR:
Para-raios, para-choque.
2) FÔRMA (de bolo): O acento será opcional; se possível, deve-se evitá-lo: Eis aqui a forma para pudim, cuja forma de pagamento é parcelada.
Trema (O trema não é acento gráfico.)
Desapareceu o trema sobre o U em todas as palavras do português: Linguiça, averiguei, delinquente, tranquilo, linguístico.
Exceto as de língua estrangeira: Günter, Gisele Bündchen, müleriano

RELEMBRANDO
Oxítonas: sílaba tônica é a última sílaba da palavra.
Paroxítona: sílaba tônica é a penúltima sílaba da palavra.
Proparoxítona: sílaba tônica é a antepenúltima sílaba da palavra.


Acessado em 01/12/2010, em: http://educacao.uol.com.br/portugues/reforma-ortografica/2009/01/30/ult1693u7.jhtm
Acesse também:
http://educacao.uol.com.br/portugues/reforma-ortografica/
http://www.infoescola.com/acordo-ortografico/nova-acentuacao-grafica/
http://www.soportugues.com.br/secoes/fono/fono9.php