30 de maio de 2010

Importância da preservação do meio ambiente! Tudo e sempre!


O dia 5 de junho foi escolhido pela ONU para ser a data em que a preocupação com o meio ambiente seja a principal atividade. Na nossa escola estamos tendo a semana do meio ambiente com a participação de vários palestrantes. Um dos temas que mais está sendo trabalhado é a água. 

Interessante...
Planeta água


"A água doce é um recurso renovável pela própria natureza. O tal de ciclo hidrológico... Renovável, sim; porém limitado. A oferta de água já foi atropelada pela demanda em quase todo o mundo. O consumo, a poluição e o desperdício, fazem dela um recurso natural cada vez mais valioso, porque cada vez mais insuficiente".



Foi dessa maneira, em seu inconfundível estilo, que Joelmir Beting iniciou a sua crônica "Planeta Água", publicada em vários jornais do país, a propósito do "Dia Mundial da Água" transcorrido em 22 de março de 1998.

Joelmir Beting relata uma curiosa conversa que teve com o prefeito de Bagdá, Mahamed Dib, no Iraque em abril de 1981. Estavam observando as águas sujas do Rio Tigre, quando o prefeito disse:

"- Com a poderosa tecnologia do petróleo, já realizamos dezenas de perfurações aqui na área de Bagdá, em busca de águas profundas. Mas, infelizmente, só estamos achando mais petróleo".

Com o seu estilo irônico, Beting respondeu:  "- Que azar... não?".

Percebendo a ironia, o prefeito rechaçou: 
"- Para nós, um barril de petróleo vale US$ 35 e deixa de lucro US$ 22... Mas estamos pagando US$ 110 a cada barril de água mineral que estamos importando da Bulgária. Ou seja, estamos perfurando para encontrar um recurso que nos custa US$ 110, mas continuamos a encontrar um outro que representa US$ 22 para nós, na troca com a Bulgária. Então, cada barril de água está nos custando o equivalente a cinco barris de petróleo! Não é um azar, mesmo?"


Pelos cálculos da ONU-Organização das Nações Unidas, há falta de água em pelo menos 26 países, afetando cerca de 232 milhões de pessoas. O problema ocorre no Oriente Médio, em países africanos e até mesmo europeus. No Brasil, como em muitos desses países, busca-se soluções para resolver a questão, mas a conscientização pública através de campanhas para o uso racional da água é a única providência concreta, mas de eficácia duvidosa. É lamentável, mas poucas pessoas estão realmente economizando água

Romantische Route - Lassen Sie sich von Ihrem Herz führen

Die romantische Route findet sich zwischen die Ebene vom Vale dos Sinos und  die Hochebene der Serra Gaúcha. Genau 40 Km von Porto Alegre weit entfernt.  Im Bundesland von Rio Grande do Sul ist die romantische Route eine unwiderstehliche Reise.


Die dreizehn Städte, die dieser charmante Weg bilden, sind das Ziel für Leute, die eine verschiedenartige Reise innerhalb Brasiliens suchen. Die Route hat viele Dörfer, die gutes Essen zu den Besuchern anbieten. Dazu gibt es noch die Landschaft, die die Besucher wegen ihrer Schönheit und Ruhe beeindruckt.


Presidente Lucena
In einem wunderschönen Spaziergang durch die romantische Route, lernt der Tourist die Stadt Presidente Lucena kennen. Die Stadt wird als Hauptstadt der Schmier colonial genant. Außer dem guten und typischen Essen kann der Besucher auch noch verschiedene Strickwaren in verschiedenen Geschäften finden, die für die Wintersaison immer modern sind.   


Gramado
Gramado ist eine Stadt in Brasilien, die sich sehr mit Europa ähneln. Diese Stadt ist sehr bekannt, weil sie hübsch und gastfreundlich ist. Der Tourist kann während des ganzen Jahres verschiedene kulturelle und touristische Aktivitäten in der Stadt besuchen.


Nova Petrópolis
Nova Petrópolis ist bekannt als der Garten der Serra Gaúcha. Diese Stadt pflegt die germanischen Traditionen in ihren Kulturveranstaltungen. Der Besucher kann die typische kulinarische Kochkunst und die romantische Atmosphäre der Stadt genießen, so wie auch die Fachwerkhäuser besichtigen. Das Zypresselabyrinth und der Park der Einwanderer sind die schönsten Attraktionen der Stadt. Die Häuser des Parks gehen auf den deutschen Siedlungen zurück und damit kann der Tourist die Geschichte der deutschen Einwanderer erfahren. Ständig im Jahr, besuchen Milliarden von Menschen diese geschichtliche, touristische und kulturelle Umgebung.


 Ivoti
Die Stadt wurde 1826 von dem deutschen Einwanderer kolonisiert. Danach gab es auch die Japanische Kolonie in der Stadt. Ivoti ist bekannt als die Stadt der Blumen, und sie hat Charakteristiken von einer kleinen Stadt. Ihre Einwohner pflegen die historischen Fachwerkhäuser so wie auch ihre Gärtner und Parkanlagen. Es gibt auch viele Einwohner, die wegen ihrer Vorfahren immer noch Hunsrück, einen Dialekt der deutschen Sprache, sprechen.


São Francisco de Paula
São Francisco de Paula ist eine authentische Stadt, die viele Touristen überrascht. Man kann in der Stadt viele Menschen treffen, die als Gaúcho angezogen sind. Bei der Natur sieht man schöne Wasserfälle und Seen, die dem Besucher viel Ruhe schenken.


São Leopoldo
São Leopoldo ist die Stadt der ersten deutschen Siedlung im Südbrasilien (1824). Der Tourist kann in der Stadt verschiedene historische und religiöse Attraktionen besuchen. Der Feierabend, die Kochkunst und Handwerkarbeit ist auch in der Stadt sehr bekannt. 


Dois Irmãos
Dois Irmãos wird bezeichnet als die Eintrittstür der Serra Gaúcha. Die Stadt fasziniert die Besucher wegen ihrer schönen Landschaft und ländlichen Tourismus. Dazu gibt es die Baumschneis Route und viele andere traditionelle Veranstaltungen, wie das Fest Feira, der São Miguel Kerb, Weihnachten des Engels,  Nahrungsmittels-und  der Handwerkarbeitmarkt.


Novo Hamburgo
Die Stadt ist bekannt als die Hauptstadt der Schuhe. Außerdem findet sich die Stadt in einer guten Umgebung, da sie sich im Zentrum des Mercosul findet. Sie hat eine gute Infrastruktur und bietet viele Hotels und Restaurants für die Besucher an. Die Stadt ist bekannt wegen ihrer Veranstaltungen, bzw.  Messen im Bereichen der Industrie und Wirtschaft und auch wegen ihrem ländlichen, historischen und religiösen Tourismus.


Picada Café
Die Stadt der Lilien ist auch die Zentrale der romantischen Route. Sie hat eine schöne Natur und historische Kulturerbe. Die wertvollen Hinsichten der Vergangenheit werden in der Stadt gepflegt um ihre Geschichte weiter erzählen zu können.


Canela
Der Caracol Wasserfall ist eine der schönsten Ansichtskarte der Stadt und des Staats. Die Stadt ist ideal für den Besucher, der eine Route sucht mit viel Freizeit, Komfort und Spaß.


Estância Velha
Innerhalb des Vale do Rio dos Sinos, liegt die Stadt Estância Velha. Sie ist sehr wichtig für den Staat, weil sie Leder zu den Industrien liefert. Dazu ist sie  auch noch sehr charmant und bietet viele Veranstaltungen zu dem Besucher während des Jahres an.


Santa Maria do Herval
Die kleine Stadt von Santa Maria do Herval ist gewöhnlich, ländlich und charmant. Die Natur der Region ist wunderschön.


Morro Reuter
Die Stadt hat viele touristische Attraktionen und eine faszinierende Kochkunst. Sie ist eine der Städte mit den schönsten Wegen der romantischen Route, da man viele der typischen Bäume, die Platane, während der Reise sehen kann. Diese Bäume sind wichtig für die  romantische und begeisternde Atmosphäre in der Stadt.


O texto acima eu traduzi para o alemão enquanto trabalhava na Wizard em Novo Hamburgo, em 2007.  


http://www.rotaromantica.com.br/

27 de maio de 2010

Selbstgemachte Rezepten von meiner Tante Hedi Scheibe

Meine Tante hat mir die Zutaten und wie man die Rezepten  vorbereitet auf  Deutsch erklärt. Also muss ich sie auf Deutsch veröffentlichen...

Milchsuppe
Zutaten:
Milch, ein Ei , Mehl, Salz, Kakao oder Zucker
Milch und ein bisschen Salz 
Für den Teig (wie Nudeln in der Suppe) nehmen Sie ein Ei und Mehl und kneten; mehlig lassen; kleine mehlige Klößchen machen und in die warme Milch geben; 
Wenn fertig, kann man im Teller ein bisschen Kakao oder Zucker zugeben, rühren und essen.

Eierdessert
Zutaten: Eier; Zucker, Milch 
Eidotter(Eigelb), Zucker und Milch schlagen. Man kann es kochen bis es ein bisschen fest wird, so eine Art Creme, oder man kann es im Elektroofen backen, damit es so eine Art Teig wird.
Bei der gekochten Eiercreme, nimmt man das Eiweiß und ein bisschen Zucker, es soll aber kein Baiser /Besse/ geben, weil man wenig Zucker nimmt. Es wird geschlagen und danach  über die Eiercremegesschüttet.
- Beim gebackenen Eierunterteig macht man mit Zucker und dem Eiweiß ein schönes Baiser, schüttet es auf den Teig und stellt es in den Offen damit das Baiser leicht erhitzt wird.

Bai·ser ['] das; -s, -s; ein Gebäck aus schaumigem Eiweiß und Zucker

25 de maio de 2010

Curso na Alemanha




















Dia 26 de junho estarei embarcando para a Alemanha. Lá permanecerei até o dia 29 de junho para a realização de um curso na área da educação infantil - língua alemã. Recebi  bolsa  do Instituto Goethe de Porto Alegre. 

Ficarei em Göttingen por duas semanas. Em seguida viajarei para Berlin, Hamburg, Bremen, Köln, Stuttgart, Rottweil e München.

Nem preciso dizer o quanto estou feliz e realizada com essa nova oportunidade!

18 de maio de 2010

Primeiro poema que declamei sem parar...

A foto ao lado foi tirada quando eu estava na quarta série. Uma foto típica daquelas que eram tiradas no colégio. Mas essa é especial porque é diferente. O poema abaixo a acompanhava. Na época, minha professora era a Judite Adam Klein. Ela fez com que a turma decorasse o poema de tanto declamarmos! E era muito divertido! Minha inspiração para ser professora é ela, que sempre procurou fazer o melhor que pôde com os recursos que tinha. 
Acredito que hoje sou professora porque durante toda a minha formação tive professores 
                      M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O-S! 
Incluo aqui o Pastor Carlos Roberto Frühauf, da Paróquia de Chapada, que muito me incentivou a estudar no Instituto de Educação Ivoti.

Rodeio


Vida, esse grande rodeio
Eu, apenas um peão.
Procurando saber e amar, nos galopes do meu coração.
Monto em pêlo na esperança, me agarro em sua crina.
Tenho fé que algum dia, eu possa domar minha sina.
E que a sorte traiçoeira, por infinita bondade.
Deixe que eu aprume o corpo no dorso da felicidade.
Quero ir montado em riso, abraçado à minha amada.
Encontrar o paraíso e fazer nossa morada.
Reunir todos os peões, cavalgar com liberdade.
Tendo presas pelas mãos, as rédeas da igualdade.
Quem escolher vaidade como sua montaria.
Saiba que a estrela da noite perde o brilho à luz do dia.
E não há cavaleiro por maior habilidade.
Capaz de sustentar, na sela da eternidade.
É que o tempo é indomável.
Não aceita espora ou freio.
Quem se julga bom peão, pelas pratas do seu arreio.
Também termina no pó, no final deste rodeio.


(Hardy Guedes Alcoforado Filho)


Agradeço a Deus por colocar e ter colocado pessoas tão maravilhosas na minha vida!
DANKE LIEBER GOTT!

17 de maio de 2010

Atividade 6ª série

Schreibe die Fragen ins Heft. Danach antworte, bitte.
(Atividade do jogo da velha.)

1- Wo wohnst du?
2- Wie spät ist es? 11.30 Uhr
3- Wie alt bist du?
4- Wie spät ist es? 17.15 Uhr
5- Wie heißt du?
6- Wie sagt man "vinte e quatro" auf Deutsch?
7- Wie heißt deine Deutschlehrerin?
8- Wie spät beginnt dein Unterricht in der Schule?
9- Was hast du am Montag um 11.20 Uhr?

16 de maio de 2010

" " ou – ?

Aspas ou travessão?

Aspas e travessão são usados para indicar declaração textual de alguém. As aspas são usadas quando a declaração está inserida no meio de um parágrafo. O uso do travessão ocorre quando a declaração inicia e toma o parágrafo inteiro ou a maior parte dele. Deve-se preferir o uso de travessão quando a declaração é composta por mais de uma frase, e de aspas quando a declaração não se constitui em uma frase completa.

Para citação de textos de documentos, leis, artigos, notícias etc., são usadas aspas.
Acessado em: 16/05/2010

************************************

Travessões ou aspas?

Muitos escritores iniciantes ficam em dúvida quanto à escolha do formato dos seus diálogos. Afinal, deve-se usar travessões ou aspas? A dúvida é compreensível, pois inúmeras são as formas com que se pode trabalhar os diálogos.

Abaixo seguem alguns exemplos de sistemas de diálogos adotados em diversos países, de acordo com SILVEIRA (2004, p. 216)*:

1 - Sistema francês:

– Então, perguntou a mulher, como se sente?

2 - Sistema espanhol ou italiano:

– Então – perguntou a mulher –, como se sente?

3 - Sistema inglês:

– “Então”, perguntou a mulher, “como se sente”?

Ainda de acordo com SILVEIRA, os sistemas francês e espanhol são os geralmente usados entre nós. O sistema inglês deve ser rejeitado.

Particularmente, não vejo motivos mais sérios para rejeitar o sistema inglês, senão pela redundância das aspas, as quais deixam, a meu ver, o texto mais sujo. Aliás, já encontrei em obras uma variante do sistema inglês em que não se usa o travessão (–).

Exemplo:

“Então”, perguntou a mulher, “como se sente”?


Exemplo:

—Então —perguntou a mulher—, como se sente?

Vale lembrar que o travessão mais curto (–) é obtido digitando-se a combinação de teclas alt + 0150 e o travessão mais longo (—) com a combinação ctrl + alt + traço do teclado numérico. Lembre-se de que ambos diferem sobramaneira do hífen (-) comumente usado como se travessão fosse, uso errôneo que deve ser evitado.

* SILVEIRA, Breno. A arte de traduzir. São Paulo: Melhoramentos: Editora UNESP, 2004.
http://www.portalliteral.com.br/artigos/travessoes-ou-aspas
Texto de Helton Cenci, Porto Alegre (RS)
Acessado em: 16/05/2010


Esse material eu pesquisei e comentei nas aulas de LPO  das 5ªs séries.

Exemplo de Crítica - Alice no País das Maravilhas / Alice in Wonderland


Alice no País das Maravilhas
Visualmente lindo. E só.

No dia 1º de março, alguns dias antes da estreia de Alice no País das Maravilhas nos cinemas dos Estados Unidos, o site College Humor postou um vídeo que parodiava o "processo criativo" de Tim Burton. Ele estava preparando um novo filme para o estúdio, e não seria um roteiro original, mas sim uma revisão de algo que já era sombrio, tornando ainda mais sombrio. A trilha sonora seria mais uma vez feita por Danny Elfman, que já até balbuciava as notas. Pessoas seriam pintadas de branco vestindo roupas listradas ou de tecidos escuros. E Johnny Depp e Helena Bonham Carter logicamente estariam no elenco.

A brincadeira não podia vir em melhor hora. Parece que Burton, uma das mentes mais criativas de Hollywood, foi dominado pelo seu ego, abriu uma vala para deixar escorrer os novos pensamentos que antes inundavam sua mente e partiu para a solidificação do "Burtonverse", em que ele pega tudo o que já existe hoje e impõe a sua versão, que é mais sombria, tem trilha sonora do Danny Elfman etc. Foi assim com A Fantástica Fábrica de Chocolate, Planeta dos Macacos, A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça e é assim com Alice no País das Maravilhas.

A história adapta contos e poemas escritos por Lewis Carroll e monta um cenário interessante: Alice (Mia Wasikowska), aos 19 anos, vai a uma festa e descobre que está prestes a ser pedida em casamento perante centenas de socialites. Ela então pede um tempo para pensar e deixa todo mundo com cara de interrogação. Enquanto corre, fugindo daquela situação constrangedora e pessoas que ela não gosta, vê um certo coelho branco de colete e relógio na mão e decide segui-lo. Cai, então, em um buraco e vai parar no País das Maravilhas.

Ela já havia visitado aquele mundo antes, mas achava que era apenas um sonho. Neste tempo, muita coisa mudou. A Rainha de Copas (Helena Bonham Carter) agora dá as cartas - e continua mandando cortar cabeças. O Chapeleiro Maluco (Johnny Depp) e a Rainha Branca (Anne Hathaway - uma princesa da Disney em todos os aspectos) esperam sua heroína para colocar ordem no Mundo Subterrâneo. Mas Alice não sabe se ela é essa pessoa. Ela não sabe mais quem ela é, nem o que quer fazer. E são esse caminho pela descoberta e a batalha entre o bem e o mal que vão nortear a história.

Maravilhado antes da hora

Desde que o projeto foi anunciado e a cada linda imagem que aparecia, a expectativa em torno do filme só crescia. Era o primeiro trabalho de Burton pensado em 3-D (antes, só O Estranho Mundo de Jack, que havia sido adaptado para o formato) e era também a volta do cineasta à sua primeira casa, a Disney onde havia trabalhado como animador e designer no início de sua carreira. Mas o primeiro trailer já mostrava que algo estava errado. A empolgação das fotos não se repetiam com as imagens em movimento. E o 3-D mostrado na prévia caía no lugar-comum de atirar coisas na direção do público.

E é isso. Apesar de um argumento interessante e painéis de deixar qualquer um de boca aberta, a história não convence e o 3-D continua apenas apontando para a plateia, como se alguém hoje em dia ainda esticasse o braço na tentativa de pegar os objetos em cena. Para piorar, o Valete (Crispin Glover) que vive colado na Rainha de Copas tem movimentos duros e nada orgânicos em cenas claramente construídas por computação gráfica e há uma desinteressante batalha épica no final, que simplesmente não combina com o que se imagina das histórias escritas por Lewis Carroll.

Tamanho deslize só não põe tudo a perder porque visualmente Alice é maravilhoso. Os cenários, os personagens e, principalmente, os figurinos fazem jus às imagens que vinham pingando pela Internet. Como Alice passa por várias transformações, crescendo e diminuindo de tamanho, ela acaba trajando diversos vestidos diferentes, um mais interessante que o outro na forma como são milimetricamente pensados para parecerem improvisados.

Mas é pouco. E não me entenda mal. Sou fã de Burton e de suas adaptações, porém, ao ver mais uma vez as árvores retorcidas, o cemitério como cenário, Johnny e Helena (a essa altura já somos íntimos) não resta mais dúvidas de que é um filme de Tim Burton. Mas quero ver coisas novas. Ao apenas repetir os desenhos que já fez dezenas de vezes, exagerar nas atuações e pintar tudo de preto, parece que Burton estava apenas trabalhando sob encomenda para a Disney, que por sua vez utiliza o hype em torno do filme para lançar linhas e linhas de produtos licenciados que vão de baralho, jóias e coleções de roupas, aos óbvios games e bonecos. E com isso todo mundo sai perdendo. O público, que vê apenas um filme mediano (com lindo visual). A Disney, que poderia vender muito mais se todos mantivessem a empolgação prévia ao sair dos cinemas. E Burton, que vira motivo de piada.

Marcelo Forlan / 22 de Abril de 2010 -
Acessado em: 16/05/2010.
Esse material eu pesquisei e comentei nas aulas de LPO  das 5ªs séries. 
Os alunos estavam trabalhando na elaboração da crítica do livro "Uma história Farroupilha" de Moacyr Scliar.